Precisa de Ajuda?
  • Entre em contato - (11) 4266-1380
  • Quais são os tratamentos para drogados? Entenda a importância do tratamento especializado para a recuperação do dependente químico e saiba como escolher as intervenções mais adequadas para se livrar desse problema definitivamente.

    Como iniciar o tratamento

    Para iniciar esse processo, é fundamental entender, antes, que cada doença requer um tipo de terapia. Assim, pode ser necessário mais ou menos tempo, além de medicamentos distintos.

    A primeira etapa, assim, consiste na avaliação psiquiátrica a fim de verificar o risco e depois disso, então, com equipe composta por médicos, psicólogos e terapeutas ocupacionais, prosseguir com as fases até a reabilitação.

    Tipos de tratamento para drogados dependentes químicos 

    Listamos os principais tipos de tratamento para dependentes químicos e alcoólatras. 

    Desintoxicação

    A desintoxicação é um passo importante para a completa reestruturação das funções metabólicas afetadas pela toxicidade. Esse processo também influencia a estabilidade emocional do dependente químico, já que a recuperação só é eficaz quando novas posturas e comportamentos saudáveis são estabelecidos.

    A desintoxicação é a fase inicial de todos os tipos de tratamento para dependentes químicos. Considerando a relação entre depressão e uso de drogas, as terapias combinadas são focadas na reversão dos prejuízos fisiológicos e na redução dos sintomas da abstinência que podem gerar tais complicações.

    A desintoxicação aguda pode durar entre 20 a 45 dias e é uma das etapas mais importantes do tratamento. O objetivo é tratar com mais efetividade o que mantém o paciente usando essas substâncias, apesar de ter consciência das consequências negativas do seu uso.”

    O especialista ainda destacou que “após a abstinência aguda, o nível de consciência aumenta e o humor fica mais estável. Isso facilita o processo de conscientização e a escolha de ferramentas de enfrentamento mais adequadas para manter o paciente em abstinência.”

    Nessa etapa, o apoio dos amigos e familiares é crucial para que o indivíduo consiga ter a força psicológica necessária à continuidade de seu propósito. Vale destacar que o sucesso da desintoxicação é determinante para preparar o paciente para as próximas fases do tratamento.

    Psicoterapia

    A intervenção psicoterapêutica consiste em um processo que propõe a combinação de terapias de suporte psicológico com medicamentos. São diversas fases e cada uma delas é estabelecida de acordo com a percepção do profissional quanto às principais necessidades do paciente. 

    O ideal é que essas intervenções terapêuticas combinadas sejam feitas em instituições especializadas e que disponibilizem uma equipe multidisciplinar, composta por médicos clínicos, psiquiatras, psicólogos, assistente social e outros. Além do uso de remédios, o trabalho de aconselhamento auxilia na importância de evitar comportamentos que colocam a saúde em risco.

    Por meio de uma intervenção multiprofissional é possível alcançar resultados mais satisfatórios na reabilitação do paciente. Quando se trabalha em equipe, o compartilhamento de ideias ajuda a perceber, com mais clareza, a necessidade de eventuais ajustes para tornar as terapias escolhidas ainda mais eficientes.

    Medicamentos

    As medicações devem ser criteriosamente escolhidas e monitoradas pela equipe responsável. Ter esse cuidado é fundamental para que o dependente químico não abuse dos medicamentos ou adote alguma postura prejudicial à saúde.

    Devido à própria dinâmica dos entorpecentes, a fisiologia de um organismo já intoxicado exige a substituição das substâncias que lhe foram retiradas para evitar a síndrome de abstinência.

    Muitas vezes, é necessário a prescrição de analgésicos para reduzir dores de cabeça e no corpo que surgem durante a desintoxicação. Igualmente relevante é o apoio psicológico para ajudar no controle de crises de ansiedade que podem gerar irritabilidade e mau humor.

    Internação

    Atualmente, as instituições especializadas em recuperação da dependentes químicos expandiram os tratamentos destinados ao apoio a quem não consegue superar essa batalha sozinho. Sob esse contexto, as metodologias terapêuticas são aplicadas sob uma ótica biopsicossocial do ser e focadas em suas principais necessidades.

    Por isso, a internação em hospitais especializados é importante para que o paciente receba todo o suporte necessário à superação do vício. Um dos propósitos mais relevantes da internação é o afastamento de ambientes e de pessoas que usam drogas. Principalmente durante a quarentena, a internação pode ser a solução mais viável para ajudar a quem precisa se livrar das drogas.

    Como é feito o tratamento para drogados?

    Conhecendo os tipos de tratamento para drogados, saiba que cabe ao profissional elaborar um plano de tratamento, o qual deve ser individualizado.

    Isso porque, cada pessoa reage de uma maneira, as necessidades variam de pessoa para pessoa, e até mesmo o tipo da droga e a frequência são levados em consideração.

    Com base nessas informações, as ações serão mais assertivas, o que garante o sucesso do tratamento.

    Se você está passando por este difícil problema conte com o Grupo Procure Ajuda, que está presente em todos estados do Brasil.

    Entre em contato

    © 2021 - Procure ajuda clínicas de recuperação